Connect with us

BITCOIN

Bitcoin vs metais preciosos vs moedas fiduciárias

bermix-studio--unsplash

Bitcoin e as criptomoedas hoje são uma das classes de ativos mais atrativas para se investir. A Bitcoin, em particular, disparou de cêntimos para milhares de dólares por unidade numa década.

Mas será uma bolha, como a era Dotcom ou a tulipomania? Ou isto é apenas o começo de algo maior, ou mesmo revolucionário?

Bitcoin VS metais preciosos VS moedas Fiduciárias

Como é natural deve estar a interrogar-se quais são as potências vantagens das criptomoedas, afinal, já existe dinheiro digital eficiente, como cartões de crédito e aplicativos de pagamento móvel. Porque criptomoedas como a Bitcoin?

Historicamente, existiam duas categorias de dinheiro. Metais preciosos e moedas fiduciárias. As criptomoedas são um novo tipo de dinheiro.

Metais preciosos

Ao longo de milhares de anos em vários continentes, os humanos negociaram mercadorias valiosas como formas de valor, para tornar a troca mais fácil. Ouro e prata foram as escolhas quase universais.

O ouro em particular é raro e bonito, extremamente resistente à reação (ou seja, dura para sempre) e facilmente moldável em moedas e barras, o que o tornava praticamente perfeito para dinheiro, pelo menos até a era moderna.

Não é mais prático ou mesmo possível andar por aí a pagar com ouro e prata por coisas que deseja comprar. Também tem bastante utilização industrial devido às suas propriedades químicas, mas seu nível de preço mantém a maior parte da sua utilização para reserva de valor e joias.

A principal vantagem do ouro é que nenhum governo tem o controlo do preço, ele é ditado globalmente. Tem valor inerente e escassez por si só e é reconhecido por todos. Os investidores veem isso como um seguro contra catástrofes, porque sempre terá pelo menos alguma forma de valor e oferece proteção contra inflação, fraude e colapsos económicos.

Moeda Fiduciária

Dólares, libras, ienes e todas as outras moedas de cada governo são “moedas fiduciárias”, o que significa que não têm valor intrínseco a não ser que um governo decrete a sua utilização e o seu valor advém da confiança depositada.

Normalmente é uma imposição a qual começa com uma exigência para o pagamento de impostos ou outros serviços. Governos podem imprimir o quanto quiserem sem limites.

Fiat em latim significa “que seja feito”.

O euro têm valor porque o governo Europeu declara que ele tem valor e o torna a única moeda com curso legal para pagar os impostos na Europa, e as pessoas têm fé suficiente na estabilidade dessa declaração para concordar com ela e usá-la para troca e reserva de valor, embora com o tempo, o euro como outras moedas fiduciárias tenham perdido a maior parte do seu poder de compra devido à inflação da oferta monetária e a capacidade de reter valor.

As moedas “Fiat” (diminutivo de fiduciária) são convenientes, mas não isentas de riscos. Quando um governo fracassa, a sua moeda fiat tipicamente entra em hiperinflação e se torna inútil. A maioria das moedas fiat já criadas acabam por perder o seu valor; as que existem agora são bastante recentes e perderam a maior parte do seu poder de compra com o tempo.

Criptomoedas

A Bitcoin (primeira criptomoeda) foi inventada para ser uma nova forma de dinheiro para a recente e moderna era da internet. Como a forma de dinheiro para efectuar pagamentos online e transferir com maior rapidez e facilidade sem depender de terceiros.

É escassa, durável, portátil, divisível, verificável, armazenável, relativamente fungível, vendável e reconhecida além-fronteiras, e logo, tem as propriedades do dinheiro.

É digital e pode ser usada tanto para transações pessoais quanto para transações online, presumindo que o comprador e o vendedor tenham a moeda e a vontade de troca-la.

É descentralizada, o que significa que a sua existência e valor não estão vinculados a nenhuma agência, governo, corporação ou banco. Nenhum terceiro pode impedi-lo de realizar transações com alguém, embora possam tentar tornar isso mais difícil ou ilegal.

Não tem que ter uma bitcoin inteira, pode ser dividida em pequenas frações. Pode enviar para alguém uma pequena parte de bitcoin como 0,01234567 satoshi, por exemplo.

Fonte coinsutra.com

Bitcoin é segura, contando que saiba proteger a sua chave privada.

Bitcoin utiliza um nível de criptografia padronizada para o qual até mesmo os melhores supercomputadores levariam muito mais tempo do que a idade atual do universo para a quebrar.

O algoritmo central é bastante resistente e até para computadores quânticos, significa que mesmo os computadores quânticos do futuro não serão capazes de quebrar a blockchain em si ou alterá-la.

No entanto, a capacidade de encontrar chaves privadas específicas um dia pode vir a ser possível por computadores quânticos, mas existem várias soluções para a defender contra isso, e o protocolo da Bitcoin pode ser atualizado por consenso, se necessário.

Não pode ser rastreado ou regulado facilmente.

Embora todas as transações estejam na base de dados pública (Blockchain), existem etapas para distanciar o utilizador da transação, tornando as transações em Bitcoin difíceis de rastrear.

No entanto, métodos cada vez mais sofisticados, combinados com as políticas de “Conheça o seu cliente” (KYC) nos principais pontos de entrada de fiat-to-cripto, como os exchanges, tornaram essas transações muito mais fácil de serem rastreadas com o tempo.

Bitcoin e outras criptomoedas compartilham algumas características com os metais preciosos. Servem como uma classe de ativos que pode ser parcialmente não correlacionada com outra categoria de ativos e são populares entre as pessoas que não têm muita confiança nos governos ou na estabilidade da economia global e, claro, outros que apenas desejam especular financeiramente. Mas hoje já é considerada por muitos uma verdadeira reserva de valor.

A dificuldade em avaliar as criptomoedas

A maioria dos compradores e vendedores de criptomoedas especula, significa que olham para gráficos dos preços e pensam que o seu valor possa subir ou descer com a análise técnica.

O investimento fundamental (tradicional), por outro lado, utiliza uma abordagem de baixo para cima para encontrar o valor inerente de algo. Isso é possível com qualquer coisa que produza fluxos de caixa, como empresas ou títulos, utilizando a análise de fluxo de caixa descontado ou métodos de avaliação semelhantes.

Mas quando algo não produz fluxos de caixa, como “commodities“, fica mais complicado. Existem várias maneiras de determinar um valor aproximado para ouro e prata, mesmo sabendo que não geram dinheiro.

Por exemplo, pode ser considerado quanto dinheiro é necessário para extrair uma onça de cada um desses metais do solo, o que tem efeitos significativos no equilíbrio de oferta / procura.

Também podemos comparar o preço do ouro e da prata ajustado pela inflação a longo prazo (várias décadas) para ver como se foram ajustando ao poder de compra durante esse largo tempo.

Por último, pode compará-los a outras commodities, como a proporção ouro / petróleo.

Não há uma resposta para exatamente quanto vale um metal precioso ou outro material, mas o que esses métodos podem fornecer é uma faixa razoável de onde o preço deveria estar e ajuda a identificar as suposições específicas que precisa fazer para certas estimativas de avaliação estar correto.

E o que torna todos esses métodos de avaliação possíveis, é que ouro e prata têm escassez inerente; permitindo ser economicamente viável a sua extração e comercialização.

Então como determinar o valor do Bitcoin e outras criptomoedas?

Criptomoedas são difíceis de avaliar, porque não existe um fluxo de caixa, não existia uma avaliação de custo produção como o ouro devido à constante volatilidade das mesmas, devida à falta de histórico e de ser novidade.

Ultrapassado isso, hoje já podemos finalmente entrar em alguns métodos para abordar como determinar o seu valor.

Criptomoeda como, por exemplo, a Bitcoin é limitada a 21 milhões e não podem ser produzidas mais.

Lembre-se de que preço é o que paga, valor é o que recebe. Uma ação (do mercado bolsista) pode ter um preço mais alto ou mais baixo do que o seu valor realmente vale, e uma criptomoeda também.

O que é um valor realista para a Bitcoin?

Não há como determinar um valor inerente preciso da Bitcoin, mas existem certos cálculos que nos podem dar uma estimativa de magnitude razoável para o valor da Bitcoins ou outras criptomoedas com base em certas suposições.

O truque, é claro, é apresentar suposições razoáveis.

Existem muitas situações que podem determinar o valor da Bitcoin. Hoje o valor é determinado pela sua capacidade de reserva alternativa de valor, em vez de ser utilizada principalmente como um meio de troca.

Outra forma que antes era utilizada para analisar o valor da Bitcoin era o custo da mineração, o custo da eletricidade / produção.

Vamos então fazer uma comparação com o ouro

Com o passar dos anos, as taxas de aquisição ou pagamento com criptomoedas não aumentaram muito. Ainda poucas empresas as aceitam e a maioria das pessoas não parece importar-se em pagar com elas. A utilização da Bitcoin, em particular, mudou mais para ser uma reserva de valor e uma rede que permite aos utilizadores transmitir valor, em vez de um meio de troca diário, principalmente depois desta situação toda devido à pandemia.

Da mesma forma, as pessoas que compram o ouro não é porque querem gasta-lo, mas, porque sabem que tem valor de armazenamento permanente para a sua utilidade. Então, vamos supor que a Bitcoin mudou para esse estatuto, e que nunca arranca como uma forma real de pagamento, mas apenas serve como uma reserva de valor para algumas pessoas.

Preço é o que um investidor paga, mas valor é o que um investidor recebe. É fácil pesquisar o preço atual da Bitcoin, mas é mais difícil determinar o que é um valor realista.

Desde que Satoshi lançou a tecnologia Blockchain para todos, a Bitcoin não tem nenhuma reivindicação exclusiva sobre a tecnologia subjacente. Em vez disso, apenas depende dos efeitos de rede por ser a primeira no mundo das criptomoedas, a mais descentralizada e escassa, consequentemente fazendo o dinheiro flui nesse sentido.

A Bitcoin é considerada o ouro 2.0, e o ouro da Internet! Que é mais escassa, fácil de utilizar e transacionar.

Cada mercadoria tem uma relação stock-to-flow (taxa de escassez), que é uma medida de quanto é extraído ou produzido por ano em comparação com quanto é armazenado.

O ouro, sendo principalmente um metal monetário, tem uma relação escassez / fluxo de 50-60x, o que significa que há 50-60 anos de produção armazenada em cofres e outros lugares ao redor do mundo.

Quando a Bitcoin foi criada em 2009, tinha uma baixa relação escassez-fluxo, devido à sua alta capacidade de produção de moedas a cada 10 minutos, mas quando o número de novas moedas produzidas a cada 10 minutos diminuiu devido aos seus três eventos pré-programados de redução para metade, a sua escassez em relação o fluxo continua a aumentar e agora é quase igual à do ouro.

Especificamente, existem mais de 18 milhões de Bitcoins que já foram criadas e hoje cerca de 900 novas são criadas por dia, 6,25 Bitcoins em cada 10 minutos. Quando ocorrer a próxima redução pela metade que será em 2024 (4 em 4 anos), nessa altura a cada 10 minutos só vão ser criadas 3,12 Bitcoins.

Faz diminuir significativamente a oferta e tornar a Bitcoin cada vez mais escassa!

O PlanB exibiu um modelo de escassez para o fluxo que apresenta bases sólidas de categorizar e explicar o aumento do preço da Bitcoin desde o início, combinando-a com a sua proporção crescente de escassez para fluxo ao longo do tempo. A linha é o modelo e os pontos são o preço da Bitcoin temporalmente. Observe que o gráfico é exponencial.

O modelo prevê um preço de seis dígitos nos próximos anos. Francamente ninguém sabe o que se vais passar nos próximos meses ou anos.

Então, se a capitalização de mercado total da Bitcoin atingir metade do valor global do ouro, uma Bitcoin pode a vir a valer mais de $250 mil dólares nos próximos anos como explicado neste gráfico.

Conclusão

Bitcoin já prometia muito antes da pandemia devido às constantes incertezas nos mercados mundiais.

  • As incomportáveis dívidas publicas de cada país,
  • A constante impressão de moedas fiduciárias por todos os governos centrais,
  • Taxas de juro a 0%,
  • Inflação a aumentar,
  • Nova geração mais propicia a investir em cripto que em ouro,
  • Blockchain é a nova revolução a seguir à Internet,
  • Instituições e empresas a investir forte em criptomoedas

A moeda fiduciária é conhecida por não durar, acaba sempre por quebrar. Basta estudar a história do dinheiro.

O Ouro é sem sombra de dúvida um bom investimento, mas ninguém sabe qual a sua escassez e há quem diga ser um mercado manipulado. E os retornos comparados com a Bitcoin são muito inferiores fazendo os investidores olharem para um mercado mais lucrativo e fácil de utilizar.

Caminhamos a passos largos para um mundo digital, cada vez mais vemos aplicações como Revolut, Uphold, Cash App e PayPal a substituírem os bancos, já ninguém quer lidar com bancos, a nova geração não vai querer lidar com serviços ultrapassados e rudimentares.

Estes novos aplicativos oferecem serviços de compra e venda para criptomoedas com um simples clique.

O futuro é digital!


Aviso Legal:

Esta informação não deve ser interpretada como um endosso de criptomoedas ou qualquer serviço, ou oferta específica. Não é uma recomendação para negociar. Criptomoedas são especulativas, complexas e envolvem riscos significativos – são altamente voláteis e sensíveis. Investimentos são imprevisíveis e o desempenho do passado não é garantia para futuros ganhos. Considere fazer as suas próprias pesquisas e obtenha o seu próprio juízo de valor antes de confiar nessa informação.

Isto não é conselho para investimento, CryptoPedro não é consultor financeiro. São simplesmente as próprias opiniões, como tal, isto não deve ser tratado como conselho financeiro, de negociação ou de investimento.

As informações contidas neste texto foram obtidas de fontes consideradas confiáveis, mas não garantimos a sua exatidão, CryptoPedro isenta-se expressamente de qualquer responsabilidade. Nem a informação, nem quaisquer opiniões expressas constituem uma solicitação de compra ou venda de activos. As informações contidas neste site, compiladas pelo CryptoPedro são apenas para propósitos gerais e educacionais. Todas as informações e dados aqui contidos são fornecidos como estão. O site CryptoPedro não assume responsabilidade por quaisquer erros ou omissões. É  responsável pela utilização dos dados aqui exclusivamente por sua conta e risco. Todos os dados e informações aqui contidos não se destinam a fins comerciais ou para aconselhamento comercial.

CryptoPedro não é consultor financeiro e isto não são conselhos financeiros. CryptoPedro é apenas um ‘blog’ humilde com uma grande paixão pelo mercado das criptomoedas.

Continue Reading
Click to comment

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

COINBASE

LUNO

PRESEARCH

Newsletter

Market Cap

CATEGORIA

Translante

Tendências

Translate »