Connect with us

BLOCKCHAIN

Redes Sociais descentralizadas e sem censura, são o futuro?

merakist-unsplash

Que Redes Sociais descentralizadas existentes no mercado das criptomoedas e quais as que podem vir a substituir o YouTube, Facebook e Instagram.

Os criadores de conteúdos estão constantemente a sofrer censura das plataformas como o YouTube, Facebook e Google. A cada dia que passa estamos a ver um ataque a liberdade de expressão por parte destas empresas.

Consequentemente as redes sociais descentralizadas estão a começar a despertar atenção dos criadores de conteúdos. Pode ler aqui sobre o que são redes sociais descentralizadas.

Com os seus mecanismos de consenso descentralizado, as redes sociais da Blockchain garantem maior privacidade e também ajudam os utilizadores dessas redes sociais a expressar livremente.

Existe uma boa quantidade de redes sociais a serem desenvolvidas na ‘blockchain’. Algumas mostram um forte potencial, todas lutam para ser aproxima rede social que todos vamos utilizar.

Vamos apresentar algumas das muitas já existentes. As que pensamos que tem algo a dizer no presente e futuro da nossa liberdade de expressão.

STEEMIT

Lançada em 2016, a Steemit recompensa os seus utilizadores na sua moeda digital STEEM por publicar, selecionar e comentar conteúdo. É uma plataforma de focada em publicação de notícias e interação entre pessoas.

O Steem foi a primeira plataforma de pagamento em moeda digital de baixo custo com o seu mecanismo de recompensa, que beneficiou muito da sua vantagem como pioneira.

A Steemit tem quase 1,2 milhões de utilizadores registados, que publicam uma ampla gama de tópicos, como notícias, desporto, política e tecnologia, mas com a maior parte das discussões focadas em criptomoedas, uma vez que a base de utilizadores vem em grande parte dessa comunidade.

MINDS

Minds intitula-se como o anti-Facebook que paga pelo seu tempo!

Um lugar para ter conversas abertas e reunir as pessoas. Liberte a sua mente e seja pago por criar conteúdo, direcionar tráfego e indicar amigos.
Publique vídeos, blogs, imagens e status. Converse por mensagem e vídeo com segurança com grupos ou diretamente com amigos. Descubra um ótimo conteúdo através de feeds e hashtags de tendências.

Ganhe tokens(moedas) pelas suas contribuições diárias e utilize-os para atualizar o seu canal, aumentar o seu conteúdo para obter mais alcance e apoiar outros criadores. Também pode receber pagamentos diretos em USD, Bitcoin e Ethereum dos seus fãs ou atualizar a sua conta para lançar o seu próprio site e ser pago pelo tráfego que gere.

LBRY

Lbry vem de “library” que em português quer dizer biblioteca. É uma plataforma em que maioritariamente as suas publicações são de conteúdos em vídeo. Esta rede social está a crescer muito e a ter boas avaliações entre os seus utilizadores.

Para a maioria dos utilizadores, o LBRY é um local onde podem encontrar ótimos vídeos, músicas, e-books, audiobooks e muito mais: imagine uma vasta biblioteca digital disponível em todos os seus dispositivos móveis.

LBRY é um novo protocolo que permite a qualquer pessoa criar e interagir com o conteúdo digital da rede LBRY. Os aplicativos criados no protocolo permitem que os criadores enviem os seus trabalhos para a rede da LBRY (como o BitTorrent), definam um preço por stream ou download (como o iTunes) ou os distribuam gratuitamente (como o YouTube sem anúncios).

O trabalho que publica pode ser vídeos, arquivos de áudio, documentos ou qualquer outro tipo de arquivo.

Sites tradicionais de vídeo, como YouTube, Instagram e Spotify, armazenam os “seus” conteúdos nos servidores deles e permitem que os utilizadores os vejam. Também permitem que os criadores de conteúdo ganhem dinheiro com publicidade ou outros mecanismos. No entanto, existem algumas desvantagens conhecidas, especialmente para pessoas cujo material é percebido como não sendo favorável ao anunciante.

O LBRY pretende ser uma alternativa a esses sites, permitindo que os editores e os seus seguidores interajam diretamente, sem o risco de desmonetização ou outras interferências.

D.TUBE

O D.Tube é a primeira plataforma de vídeo de criptomoedas descentralizada, construída na Blockchain da STEEM e a rede IPFS de pessoa para pessoa.

Funciona com Incentivos em criptomoedas, é resistente à censura, uma plataforma justa e sem publicidades.

O D.Tube visa se tornar uma alternativa ao YouTube que permite assistir ou fazer upload de vídeos no IPFS e compartilhar, ou comentar sobre o imutável STEEM Blockchain, enquanto ganha criptomoedas.

Devido à natureza descentralizada do IPFS e do blockchain STEEM, o D.Tube não pode censurar vídeos nem aplicar diretrizes. Somente os utilizadores podem censurá-lo, através do poder dos seus votos positivos e negativos.

No DTube, não há algoritmos ocultos que controlam a visibilidade ou a monetização de determinados vídeos em detrimento de outros. Todos os dados do DTube são públicos e podem ser analisados por qualquer pessoa.

E para terminar D.Tube oferecer a melhor experiência ao utilizador, o D.Tube não tem publicidade. Os utilizadores são livres para anunciar qualquer produto ou serviço que desejam, diretamente nos seus próprios vídeos, por seu próprio risco de poder perder os seus subscritores.

BITTUBE

O BitTube.tv é uma nova rede social para criadores e “streamers” para distribuição de conteúdos. A BitTube enfatiza a liberdade de expressão, a justiça e a monetização irrestrita, em geral.

Essa plataforma é a sucessora do bit.tube, lançado em meados de 2018, com base nos seus fundamentos originais de pessoa para pessoa, com opções de monetização muito melhoradas, recursos de descoberta, interatividade e envolvimento.

Na sua essência, o BitTube é uma plataforma de compartilha de conteúdos baseada no WebTorrent. Por padrão, ele possui proteção de censura intrínseca, transmissão ao vivo de pessoa para pessoa e monetização efetiva de conteúdo, oferecida pela extensão do navegador AirTime no bittubeapp.com.

O AirTime não depende de anúncios ou de terceiros. Mais importante, o BitTube possui licenças bancárias e de câmbio para processar pagamentos. BitTube tem controle total na proteção de criadores contra a censura, algo que infelizmente se tornou necessário nos últimos dias.

STATUS

Status é um aplicativo de mensagens seguro, carteira de criptomoedas e navegador Web3, construído com tecnologia de ponta. O objectivo da Status é ser como a WhatsApp que permite interação entre pessoas.

Ao utilizar a plataforma da Status consegue enviar mensagens verdadeiramente privadas. O Status utiliza um protocolo de fonte aberta, de pessoa para pessoa e criptomoedas para proteger as suas mensagens de terceiros. Mantenha as suas mensagens privadas e em particular com a Status.

O status combina entre mensagens descentralizadas e privadas, carteira de criptomoedas e navegador DApps numa ferramenta de comunicação poderosa, privada e segura. Projetado para proteger as suas mensagens e informações contra interferências de terceiros.

PEEPETH

O objectivo da Peepeth é promover um discurso consciente, responsável e autoconsciente. Peepeth é um aplicativo parecido ao Twitter, que utiliza a ‘blockchain’ possibilitando ter voz e sem censurado nas suas publicações.

No Peepeth, contas e publicações são armazenadas na blockchain. Por isso dá-lhe controlo exclusivo sobre a sua conta e conteúdo. Nenhum intermediário é necessário para publicar ou aceder aos seus dados.

Com Peepeth nunca terá edição de terceiros ou exclusão da plataforma.
Peeps são acessíveis ao público, potencialmente para sempre. Isso cria responsabilidade e dá mais peso às suas palavras.

O armazenamento de dados aberto de Peepeth é fortemente resistente à censura porque o blockchain é imutável. O que é adicionado na blockchain não pode ser editado ou removido. Note, no entanto, que o Peepeth é moderado e não exibirá conteúdo que viole os termos de utilização.

Todos os dados são armazenados abertamente na blockchain da Ethereum. Qualquer um pode monitorizar a blockchain para ver o que o Peepeth não está a mostrar. Alguns utilizadores podem auditar facilmente o conteúdo moderado no próprio site da Peepeth.

Peeps é Transparente, resistente a spam, permite criar aplicativos alternativos, aceita gratificações com criptomoedas e muitos mais.

THETA

A próxima geração de distribuição de vídeo fornecida por si. Theta é uma plataforma que se assemelha ao Twitch, mas com uma abordagem diferente e inovadora. O objectivo é uma entrega de vídeo pessoa para pessoa descentralizada.

Os espectadores ganham recompensas como combustível Theta por partilhar largura de banda e recursos em excesso, os espectadores agora são recompensados por participar da rede.
Transmissão de vídeo mais suave e de melhor qualidade que fornece fluxos eficientemente em todo o mundo e custo reduzido de entrega de fluxos de vídeo.

As plataformas de vídeo não precisam mais criar infraestrutura cara, significa mais inovação e modelos de negócios exclusivos.
No final, os utilizadores beneficiam com a partilha da sua largura de banda e na construção de uma comunidade. Todos os criadores e plataformas de conteúdo ganham mais com custos mais baixos de streaming.

Esta plataforma promete muito, nem que seja pelas pessoas envolvidas e as parcerias efetuadas recentemente.

Um dos nomes que faz parte dos conselheiros do projecto é o Steve Chen Co-fundador do YouTube. Muitos estão motivados com esta plataforma só por ele. Outro é o Co-fundador do Twitch, Justin Kan. Sem dúvida nomes com muita força para este projecto ter sucesso.

Recentemente foram efetuadas algumas parcerias que está a deixar os investidos eufóricos. A Google Cloud foi anunciada como um validador corporativo e parceiro do lançamento do Theta mainnet 2.0, tal como a Binance, Blockchain Ventures, e Gumi Cryptos.

Outra parceria que está a ser falada, mas ainda não existe confirmação oficial é com a Samsung, a qual a app ser incorporado para levar o serviço de televisão a todos os dispositivos Galaxy S10, S20, S9, Note10 e Note9. A ser verdade, será mais uma grande notícia para a Theta.

E ainda, a parceria com a World Poker Tour ( WPT) que permite trazer torneios, eventos e jogos de póquer ao vivo na plataforma e ainda o lançamento do Falcon X em directo…

Conclusão

Como foi dito no início, não falamos de todas as existentes, e as que ficam de fora até podem ter muito a dizer no futuro, mais do que as apresentadas.

Alguns exemplos:

  • Cos.tv – Fornece uma plataforma descentralizada para conteúdo digital.
  • Hive – Possui um próspero ecossistema de aplicativos como um blog, etc.
  • Mastodon – Seguir amigos e descobrir novos, Publique o que quiser: links, imagens, texto, vídeo.
  • Howdoo – Combina todo o tipo de conteúdos: stream, publicações, mensagens, compartilhar imagens e vídeos, blogs, interação com outras pessoas.

Estamos a presenciar uma massificação de redes sociais descentralizadas. É bom para todos os intervenientes, como os criadores de conteúdos e utilizadores. Permite temos escolha e obriga as mesmas a serem competitivas a criar aplicações que sejam diferenciadoras e inovadoras e nos tragam valor.

Não sabemos se alguma destas vai ser o próximo Facebook, YouTube ou Twitter. Mas queremos que todas tenham sucesso, porque isso será o sucesso do mercado das criptomoedas e todos sairemos vencedores neste mundo centralizado e abusador dos direitos humanos.

Redes Sociais descentralizadas para terem sucesso dependem da nossa ajuda, temos que começar a utilizar e divulgar. Aqui na Crypto Pedro já utilizamos algumas e compreendemos que ainda não estamos lá, mas estamos a fazer a nossa parte, faça a sua! Obrigado.

Aviso Legal:

Esta informação não deve ser interpretada como um endosso de criptomoedas ou qualquer serviço, ou oferta específica. Não é uma recomendação para negociar. Criptomoedas são especulativas, complexas e envolvem riscos significativos – são altamente voláteis e sensíveis. Investimentos são imprevisíveis e o desempenho do passado não é garantia para futuros ganhos. Considere fazer as suas próprias pesquisas e obtenha o seu próprio juízo de valor antes de confiar nessa informação.

Isto não é conselho para investimento, CryptoPedro não é consultor financeiro. São simplesmente as próprias opiniões, como tal, isto não deve ser tratado como conselho financeiro, de negociação ou de investimento.

As informações contidas neste texto foram obtidas de fontes consideradas confiáveis, mas não garantimos a sua exatidão, CryptoPedro isenta-se expressamente de qualquer responsabilidade. Nem a informação, nem quaisquer opiniões expressas constituem uma solicitação de compra ou venda de contratos. As informações contidas neste site, compiladas pelo CryptoPedro são apenas para propósitos gerais. Todas as informações e dados aqui contidos são fornecidos como estão. O site CryptoPedro não assume responsabilidade por quaisquer erros ou omissões. É  responsável pela utilização dos dados aqui exclusivamente por sua conta e risco. Todos os dados e informações aqui contidos não se destinam a fins comerciais ou para aconselhamento comercial.

CryptoPedro não é consultor financeiro e isto não conselhos financeiros. CryptoPedro é apenas um ‘blog’ humilde com uma grande paixão pelo mercado das criptomoedas.

Continue Reading
Click to comment

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

COINBASE

LUNO

PRESEARCH

Newsletter

Market Cap

CATEGORIA

Translante

Tendências

Translate »